sexta feira 13 - andreazza

Sexta 13 – Você é supersticioso

Descubra qual a origem da temida sexta-feira 13 e quais são as principais superstições da data.

Tanto o supersticioso quanto quem está por fora do universo místico já ouviu falar da sexta-feira 13, não é mesmo? No artigo de hoje, vamos saber um pouco mais sobre os mistérios que rondam esta data e quais são as principais situações que você deve evitar para manter o azar fora do seu caminho. Confira!

Qual a origem das superstições da “sexta-feira 13”?

Até o momento não há uma origem específica para a data, mas existem diversas situações apontadas como o grande motivo para o azar da data. Vamos conferir alguns?

Numerologia: no universo da numerologia, o número 13 representa a inconstância entre o número 1 e o número 3. No baralho de tarot, o arcano correspondente à carta 13 é “A Morte”, portanto uma representação de má sorte.

– Religião: durante a Santa Ceia, onde estavam os 12 apóstolos, a chegada de Judas (apóstolo traidor de Jesus) completa o total de 13 pessoas em torno da mesa, o que ficou conhecido posteriormente como um mau agouro. Além disso, de acordo com a tradição judaico-cristã, Eva teria oferecido o fruto proibido a Adão numa sexta-feira e o grande dilúvio também teria começado numa sexta.

– Mitologia Nórdica: neste contexto, o 13 virou sinônimo de azar, após a confusão que aconteceu em um banquete para 12 divindades no Valhalla (a morada celestial). O deus Loki, considerado símbolo da maldade, apareceu no banquete sem ser convidado e deu início a uma briga que resultou na morte de Balder, o deus da justiça e da sabedoria. A partir de então, a união de 13 pessoas junto a uma mesa era a representação de uma tragédia.

– Idade Média: há uma crença de que no dia 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, os oficiais do rei Felipe IV da França (incomodado com o poder e a influência da Ordem dos Cavaleiros Templários) realizaram prisões em massa. Além disso, nos anos que se seguiram às prisões, centenas de templários sofreram torturas para confessar “crimes” de heresia, blasfêmia, obscenidades, e práticas homossexuais. E apesar de nenhuma das acusações ter sido provada, mais de cem pessoas morreram sob tortura ou queimadas na fogueira.

Nos dias atuais, as superstições ligadas à data se multiplicaram e ganharam destaque em diferentes meios, como o livro Sexta-Feira 13, lançado em 1907, pelo corretor de ações Thomas Lawson; e a franquia de filmes Sexta-Feira 13, que teve início na década de 1980 e que lucrou mais de 500 milhões de dólares.

A sexta-feira 13 no Brasil

Apesar da data ter tido origem nos Estados Unidos ou em países da Europa, a data já é velha conhecida dos brasileiros, estando, inclusive, incorporada na cultura popular. Muitas crenças e lendas urbanas ganham ênfase nesta data, que é famosa por situações bizarras e fora do comum. Por isso, se você estiver distraído pelos corredores do Andreazza e esbarrar com alguém carregando um pouco de sal grosso, um galhinho de arruda, ou até mesmo uma ferradura, essa pessoa provavelmente está tentando afastar o azar da data. 

5 Superstições entre os brasileiros

1 – Não passar debaixo de escadas:  a escada é um símbolo que representa a elevação, subida, ascensão. Por isso, passar por debaixo dela é considerada uma forma de renúncia a essa elevação, podendo atrair muito azar. Por isso, a dica é ficar de olho no momento de reposição das mercadorias em nossas lojas, afinal, nunca se sabe quando uma escada vai aparecer na frente do seu carrinho.

2 – Gato preto: o gato preto foi tido por muito tempo como um símbolo de má sorte entre os supersticiosos. No entanto, má sorte é não ter os bichanos por perto. Afinal, todo mundo sabe que os animais de estimação alegram qualquer ambiente e melhoram o dia de qualquer pessoa. Por isso, para quem finalmente deseja deixar de lado a superstição e adotar um gatinho, a dica é passar no Andreazza mais próximo e garantir a melhor ração para o seu pet.   

3 – Espelho quebrado: com certeza você já ouviu aquela velha história popular de que um espelho quebrado traz 7 anos de azar, não é mesmo? Além disso, segundo os místicos, também seria possível ver a morte no reflexo do espelho quebrado durante a sexta-feira 13. Por isso, muitas pessoas costumam cobrir os espelhos da casa nesta data para espantar o azar.

4 – Derrubar sal: o sal era uma mercadoria muito valiosa no tempo do Império Romano, por preservar alimentos. No entanto, era um item difícil ser encontrado e por isso a ideia de que derrubá-lo traz má sorte teria sido inventada pelos comerciantes, a fim de evitar prejuízos. Hoje em dia, desperdício mesmo é não aproveitar a variedade e ofertas de temperos disponíveis em nossas lojas.

5 – Nunca sirva refeições para 13 pessoas: como vimos anteriormente, tanto na Santa Ceia quanto no banquete para as divindades no Valhalla, a presença de 13 pessoas ao redor de uma mesa não é um bom sinal. Por isso, evite a má sorte e chame toda a família para o almoço do final de semana. E, claro, aproveite as ofertas no Andreazza mais próximo. No sábado tem oferta nas bebidas, para deixar a sua festa ainda melhor. Aproveite!