Histórias e curiosidades de nossa bandeira

Um de nossos símbolos mais importantes e famosos, a Bandeira Nacional foi criada pelo Decreto Nº 4, de 19 de novembro de 1889. Desde lá até hoje, nossa bandeira já sofreu inúmeras alterações. A primeira versão, que nasceu quase junto à jovem república brasileira, foi resultado da idealização do professor Raimundo Teixeira Mendes, auxiliado por Miguel Lemos e pelo astrônomo do Imperial Observatório do Rio de Janeiro, Manuel Pereira Reis. O desenho (mais exatamente o círculo azul) ficou a cargo do pintor Décio Villares.

Na época – final do século 19 –, os intelectuais brasileiros eram fortemente influenciados pelo Positivismo, corrente filosófica europeia derivada do Iluminismo. Por isso, o lema de nossa bandeira teve sua origem num dos expoentes desse movimento, o francês Auguste Comte: “o amor por princípio e a ordem por base; o progresso por fim”.

AFINAL, O QUE CADA ELEMENTO SIGNIFICA?

Há algumas controvérsias a esse respeito, mas o fato é que a bandeira foi inspirada na antiga Bandeira Imperial. Uma das explicações mais difundidas e aceitas hoje afirma o seguinte:

– Verde: retrata nossas matas.
– Amarelo: simboliza nossas riquezas minerais, como o ouro.
– Azul: evidenciado pelo arco em branco, é uma esfera celeste que reflete nosso céu, cujas estrelas representam cada um dos estados mais o Distrito Federal. Curiosidade: a disposição das estrelas corresponde ao céu do dia 15 de novembro de 1889 (Dia da Proclamação da República), no Rio de Janeiro.
Hoje, a Bandeira Nacional do Brasil possui detalhes rígidos inscritos na legislação, tais como cores, disposição das estrelas, posição e proporção dos elementos, que devem ser seguidos à risca na hora de replicá-la.

Fonte:
www.bandeiranacional.com.br
Planalto – Presidência da República
Brasil Escola

Comentários fechados.