8 dicas para turbinar sua marmita

Você é daqueles que trabalha fora e precisa cozinhar no domingo a comida da semana toda? Então recomendamos conferir as dicas do Andreazza sobre como turbinar a sua marmita e garantir o máximo de nutrientes em cada alimento, sem perder tempo!

Aqui a gente te conta como melhor preparar e armazenar os alimentos, além de outros segredinhos que vão deixar a sua marmita parecendo um banquete. Continue a leitura, descubra 8 dicas incríveis e, depois, mãos a obra! 

1. Planeje o cardápio

Além da antecedência e de deixar a marmita pronta, pelo menos, um dia antes, outro ponto que economiza muito tempo é o planejamento dos pratos. Cozinhar as próprias refeições pode ser trabalhoso, por isso pensar no cardápio é fundamental para facilitar o processo.

Escolha um dia da semana só para isso. Pense no que gostaria de comer, faça suas compras no Andreazza, descongele e pique o que for necessário. Então, cozinhe tudo de uma vez só para não precisar repetir todo o processo em um segundo dia. Vale também dividir a tarefa entre os membros da família ou com quem você mora, para deixar tudo mais rápido e prático.

2. Escolha o recipiente correto

Os recipientes de vidro são os mais indicados para marmitas, pois podem ir direto ao micro-ondas e não contêm o Bisfenol A, substância presente em alguns plásticos e que faz mal à saúde. Esse composto tóxico altera o sistema endócrino, que controla os hormônios e o metabolismo do corpo, e é transmitido para o alimento quando aquecemos o plástico.

Justamente por isso, os alimentos ainda quentes não devem ser colocados em contato direto com o plástico. Então, ao comprar um recipiente de plástico, fique atento para o selo do Inmetro e outras especificações.

Para completar, também é necessário observar marmitas de plástico mais velhas. Com o tempo, elas podem apresentar manchas e rachaduras que acabam acumulando comida, estragando e deteriorando o alimento armazenado.

3. Cuidado com ingredientes sensíveis

Atenção para as receitas que levam leite e ovos, pois eles têm mais chance de estragar se não estiverem em uma temperatura adequada. Ou seja, molhos, creme de leite, maionese e queijos cremosos têm validade limitada depois de prontos.

Até mesmo o arroz e o feijão, quando refrigerados da maneira incorreta, merecem atenção. Isso porque qualquer umidade no pote abre caminho para os micro-organismos e pode azedar o almoço. Por fim, as saladas cruas devem ficar em um pote separado para não oxidar e perder nutrientes e sabor.

4. Atenção redobrada para vegetais

A exposição ao calor durante o cozimento não exclui a necessidade de limpar os vegetais antes de prepará-los. O ideal é higienizar com um litro de água corrente e uma colher de sopa de água sanitária, deixando de molho por 15 minutos e depois enxaguando.

Então é só secar antes de guardar ou preparar. Esse hábito evita o desperdício e ainda facilita a rotina, pois na hora de montar a marmita, já está tudo pronto.

5. Congele e descongele da forma certa

Congelar conserva a comida por mais tempo, pois transforma toda a água em cristais de gelo, reduzindo a proliferação de bactérias. Essa prática não diminui os nutrientes dos alimentos, desde que se congele em recipientes adequados e prontos para levar.

Para descongelar, jamais deixe a marmita em cima da pia ou em temperatura ambiente. Há três formas indicadas para o descongelamento: passar a refeição do freezer para a geladeira; levar a marmita congelada para forno ou micro-ondas; ou fazer um banho-maria no fogão.

Uma vez descongelado, o alimento não pode voltar para o freezer, já que o risco de contaminação é alto. Na geladeira, a comida cozida dura de um a quatro dias, fora dela até duas horas, e na bolsa térmica até quatro horas.

6. Aqueça no micro-ondas sem perder sabor

Para valorizar o sabor dos alimentos requentados, você deve apostar nos temperos frescos. É só acrescentar folhas de manjericão, alecrim, orégano e outros na hora em que for esquentar a comida. Além disso, picar bem e misturar a carne com os vegetais ajuda a agregar mais gosto e suculência.

Quando o assunto são as folhas verdes, é melhor armazenar em um pote separado e só temperar na hora de comer. Assim você não corre o risco de encontrar uma salada murcha.

7. Mantenha os alimentos nutritivos

A técnica de branqueamento é um jeito prático para manter cor e consistência de legumes e verduras. É só mergulhar o alimento na água já fervente por 3 minutos, ou cozinhar no vapor, escorrer e colocar no gelo. Esse choque térmico interrompe o cozimento.

O macarrão e os diversos tipos de massa devem ser armazenados com bastante molho para manter o sabor. Já alimentos como batatas, ovos e folhas cruas não devem ser congelados, pois perdem consistência, sabor e nutrientes.

8. Compre bons produtos

Uma alimentação saudável deve ser o mais próximo do natural possível. Por isso, inclua na marmita um carboidrato (arroz, massas integrais, batata-doce), uma proteína animal (gado, frango, peixe, porco) ou uma proteína vegetal (quinoa, feijões, grão-de-bico), vegetais (abobrinha, beterraba, cenoura, vagem) e folhas (repolho, rúcula, brócolis, couve-flor, alface).

Assim você garante todas as vitaminas e minerais necessários para o bom funcionamento do organismo. E sabe onde encontrar essas e outras opções de alimentos saudáveis para turbinar sua marmita? No Super Andreazza!

Nossas lojas contam com um amplo setor de hortifruti, diversas marcas e tipos de cereais, açougue com os melhores cortes e muito mais. Passe no seu Andreazza favorito, ou compre pelo site e pelo app Meu Andreazza, e organize sua semana!