5 motivos para os homens também fazerem o trabalho doméstico

“Trabalho de mulher”. Quantas vezes você já ouviu essa frase antes? Ela reforça aquela cena tão comum e corriqueira do homem sentado no sofá assistindo TV, enquanto a mulher prepara o jantar, lava a louça e ainda dá banho nas crianças. Por quê? Simplesmente, porque é obrigação da mulher, não do homem.

Infelizmente, muitos lares ainda pensam dessa maneira ultrapassada. Nas últimas décadas, porém, as mulheres conquistaram mais espaço na sociedade, sobretudo no mercado de trabalho. Essa nova lógica estimulou os homens a enxergarem a injustiça secular da sua relação com o feminino.

Para ajudar nessa conscientização, trazemos hoje ao blog alguns motivos para os homens também fazerem o trabalho doméstico. Confira!

  1. Fortalecimento da relação
    Quando todo mundo coopera, seja o casal ou os filhos, a tendência é reforçar os laços familiares. Uma troca de carinho e a preocupação com o outro. Uns organizam, outros limpam a casa e alguém prepara a comida, por exemplo. A arrumação acaba rapidinho sem pesar para esse ou aquele sujeito.
  2. Tempo de sobra
    A conta é bem simples, nada complicada: se uma pessoa (sozinha) leva quatro horas para limpar a casa, em dois, duas horas. E quanto mais gente apoiar, menor o tempo. Assim, sobra o resto do dia para coisas que realmente gostamos de fazer, como passearler, assistir a um filme ou série.
  3. Exemplo aos pequenos
    Especialistas em educação infantil e processo de aprendizagem apontam que o exemplo é uma das maneiras mais efetivas de ensino. Se uma criança vê seu pai e sua mãe dividindo as tarefas em casa com naturalidade (como deveria ser), a probabilidade de levar esse pensamento para sua vida adulta aumenta bastante.
  4. Trabalho de casa é duro
    O homem, naturalmente, tem mais força física, e isso pode ser bem útil nos afazeres de casa. Esfregar o chão, erguer móveis e outras tarefas que exijam dos músculos costumam ser mais fáceis para eles do que para elas.
  5. Nada de machismo
    O machismo está tão presente na sociedade e no nosso dia a dia que, algumas vezes, nem percebemos sua presença. Desvalorizado, o trabalho doméstico é visto como obrigação única e exclusiva da mulher. Por exemplo, o homem trabalhou o dia inteiro fora de casa e tem o direito adquirido de curtir o resto da noite como bem entender. Já a mulher, que também trabalhou fora ou mesmo em casa, não pode descansar. A famosa jornada dupla, “vida de mulher”.

Esse tipo de relação injusta não pode mais ocupar lugar cativo nos lares. As mulheres agregaram novas responsabilidades, mostram cada vez mais que a capacidade nada tem a ver com o sexo ou gênero. Nossas crianças precisam receber uma criação em que meninas e meninos possuam direitos e deveres iguais de verdade.

Uma mudança cultural costuma levar anos e até décadas para repercutir em toda sociedade. Mas essa mudança pode e deve começar dentro de nossas casas. Dizer não ao machismo e sim aos diretos iguais entre homens e mulheres é tarefa de todos nós, independentemente do sexo.

Não esqueça de fazer sua parte e também compartilhar este texto com os amigos. Seu comentário lá no Facebook também é muito importante para nós.

Fontes:
Mãezice
Isabela Teixeira da Costa
Família