Esponja da cozinha: dicas para manter limpa e longe das bactérias

Pense no lugar com o maior número de bactérias em sua casa. Se veio à cabeça o banheiro, você está errado. Segundo pesquisa realizada em Barcelona, na Espanha, a cozinha possui cerca de 100 mil vezes mais germes do que esse ambiente. Panos e esponjas são os locais preferidos pelos micro-organismos: além da umidade que propicia sua proliferação, os resíduos de alimentos servem como alimento para eles.

Apesar do tamanho microscópico, esses pequenos seres podem acarretar grandes consequências a nossa saúde, como micose de unhas, diarreia, problemas pulmonares e graves infecções, principalmente quando estamos com a imunidade baixa.

Afinal de contas, como evitar ou até mesmo nos livrar desses invasores invisíveis na esponja da cozinha? Confira algumas dicas que separamos para você.

1. Mantenha seca
Após o uso, lave bem com detergente e enxágue até não sair mais espuma. Em seguida, torça e deixe-a secando sobre o escorredor. Nunca armazene a esponja em recipientes que dificultem o escoamento da água, sobre o sabão ou embaixo da pia. Se possível, mantenha a esponja usada exposta ao sol por algum tempo.

2. Tipo de produto
Evite sabão líquido ou em barra. O ideal é utilizar detergentes, pois, normalmente, possuem componentes antibacterianos que ajudam a minimizar a proliferação de germes na pia e na esponja.

3. Tipo de esponja
Elas parecem todas iguais, mas não são. Existem esponjas com tecnologia que permite evitar a multiplicação de fungos, bactérias e germes. Algumas, inclusive, garantem eliminar até 99,9% desses visitantes indesejados.

4. Prazo de validade
Certos fabricantes indicam até 4 semanas de uso da mesma esponja. Claro, isso depende também de quantas louças costumamos lavar por dia. Especialistas, por outro lado, indicam o tempo de 1 semana para a troca. Importante destacar que não se recomenda reutilizar a esponja. Quando levamos da cozinha à área de serviço ou banheiro, por exemplo, as bactérias vão junto.

5. Livre-se dos micro-organismos
Há diversas técnicas para nos livrarmos de germes e bactérias presentes nas esponjas. Faça isso ao menos uma vez por dia. Vejamos três de eficiência comprovada:

  1. Lave bem e deixe a esponja submersa em recipiente com água fervendo por 3 minutos.
  2. Mantenha a esponja por 10 minutos em recipiente com 1 litro de água e 2 colheres (sopa) de água sanitária.
  3. Coloque a esponja numa tigela com água e leve ao forno micro-ondas por mais ou menos 2 minutos em potência alta.

6. Descarte e o meio ambiente
Conforme indicamos, o ideal é a troca semanal da esponja. Porém, imagine se todos cumprissem essa orientação. A esponja convencional é feita de poliuretano, produto derivado do petróleo. Isso significa séculos para se decompor no meio ambiente. Uma alternativa bacana é a esponja vegetal, aquele que normalmente utilizamos para tomar banho. A bucha vegetal é uma planta, por isso totalmente biodegradável. Ao contrário do que você pode pensar, ela não arranha ou danifica a louça.

Cultivando alguns desses hábitos no dia a dia, você pode evitar o surgimento de doenças e ainda ajudar a preservar o meio ambiente. Lembre-se sempre: uma esponja livre de bactérias, germes e fungos evita a contaminação da cozinha, dos utensílios, das panelas e de toda família.

Se achou bacana esse conteúdo, compartilhe com seus amigos no Facebook.

Fontes:
Revista Casa e Jardim
Gshow
eCycle
Fabiana Scaranzi
Clarissa Aranha Organizer