As 10 regras que todo pai deveria seguir

Para comemorar o mês dos pais, preparamos um artigo com várias curiosidades sobre essa data e trouxemos o depoimento emocionante de um pai sobre as 10 regras que todo homem deveria seguir para ser um bom pai.

Afinal, quem é pai sabe que os filhos não vêm com manual. Seria muito mais fácil se existisse um curso de paternidade, ou se já soubéssemos como lidar com cada fase e acontecimento na vida dos filhos, não é? Mas mesmo sem um padrão, tem coisas que todo pai concorda: a chegada de um filho traz um novo significado à vida. É a partir do nascimento dos filhos que a gente encontra uma nova missão, e dedicamos todos os nossos esforços e prioridades para que eles cresçam felizes, seguros e saudáveis. Afinal, só um pai conhece o que é amor intenso, incondicional e verdadeiro.

A origem do Dia dos Pais

Os registros históricos mostram que o primeiro Dia dos Pais foi comemorado há mais de 4 mil anos, na Babilônia. A data teve origem quando o príncipe Elmesu teria feito um cartão para o seu pai, o rei Nabucodonosor, lhe desejando sorte, saúde e vida longa.

A maioria dos países ao redor do mundo comemora o Dia dos Pais no terceiro domingo de junho. Esse dia ficou instituído desde a primeira comemoração, em 1910, quando a americana Sonora Louise Smart Dodd homenageou seu pai. A data espalhou-se pelo país e em 1966 o terceiro domingo de junho foi oficializado.

Alguns países de tradição católica, como Portugal, Espanha e Itália, comemoram o Dia dos Pais em 19 de março, dia de São José.

O Dia dos Pais no Brasil

No Brasil, o Dia dos Pais foi criado em 1953, para estimular o comércio. A data escolhida foi o Dia de São Joaquim, pai da Virgem Maria, que é comemorado dia 16 de agosto e naquele ano caiu no segundo domingo de maio. Mas ao invés de instituir o dia 16 de agosto, optou-se por comemorar o Dia dos Pais sempre no segundo domingo do mês, a fim de facilitar o encontro dos filhos com seus pais.

E você sabia que, além do Brasil, o único país a comemorar o Dia dos Pais no segundo domingo de agosto é Samoa, que fica na Oceania?

As 10 regras que todo pai deveria seguir

Richard Pringle é um inglês que experimentou uma das piores dores da vida: a perda de um filho. Hughie, de três anos, faleceu por conta de uma hemorragia cerebral ocasionada por um problema de saúde. Mas ao invés de isolar-se, Richard transformou sua dor em um emocionante ensinamento para que todos os pais aproveitem seus filhos da melhor maneira possível. Confira as 10 regras de Richard Pringle:

1 . Todo o amor e beijos em seu filho nunca serão “demais”.

2. Você sempre tem tempo. Pare o que está fazendo, nem que seja por um minuto. Nada é tão importante que não possa esperar.

3. Tire o máximo de fotos que conseguir, porque um dia isso pode ser tudo o que você terá.

4. Não gaste dinheiro, gaste tempo. Você acha que seu filho importa com o que você gasta? Não importa! O que importa é o que você faz. Brinque em pula-pula, caminhe, nade no mar, construa um acampamento, divirta-se. Isso é tudo o que eles querem. Eu não lembro de nada que comprei para o meu filho, só do que fiz.

5. Cantem juntos. Minhas memórias mais felizes com meu filho são dele nos meus ombros ou no carro, e nós cantando nossas músicas favoritas. 

6. Aprecie as pequenas coisas. Ficar junto à noite, colocar para dormir, ler histórias, jantares juntos, preguiça de domingo. Aprecie os momentos pequenos. Eles são o que mais dão saudade.

7. Sempre dê um beijo de despedida nas pessoas que você ama. E se você esquecer, volte e as beije novamente. Você nunca sabe quando será a última vez que você terá essa chance.

8. Faça as coisas chatas ficarem divertidas. Seja bobo, conte piadas, sorria e divirtam-se juntos. A vida é muito curta para não se divertir.

9. Mantenha um diário. Anote tudo o que seu pequeno fizer. As coisas engraçadas que eles falam, as coisas fofas que eles fazem.

10. Se você tem seu filho com você, dê-lhe um beijo de boa noite. Tome café da manhã com ele, leve-o à escola, à faculdade, assista a eles se casando. Você é abençoado! Nunca se esqueça disso!

Como falamos no início do texto, não tem roteiro e nem regra para ser um bom pai. O que importa é o amor, o carinho, a atenção e os bons momentos. E para que eles sejam ainda mais gostosos, que tal passar no Andreazza e comprar tudo com qualidade e economia, para fazer um belo jantar e reunir a família? Temos certeza de que esses momentos ficarão para sempre dentro do seu coração!