7 dicas simples para reduzir a conta de energia

Todo início de mês, a gente fica na expectativa. Entre nossas contas fixas, a energia elétrica é uma das que mais pesa no bolso, não é mesmo? Volta e meia, recebemos ela com reajustes — normalmente para cima —, tornando fundamental a economia de luz para a saúde financeira do lar.

A gente sabe, alguns hábitos são difíceis de mudar; outros, nem tanto. O certo mesmo é que precisamos nos esforçar. Diminuir o consumo de energia elétrica exige certos sacrifícios no começo, mas o resultado costuma valer a pena. Afinal, como reduzir o gasto sem deixar de lado certo conforto ou comprometer a qualidade do nosso lazer?

Pensando nisso, o Blog do Super Andreazza reúne algumas dicas valiosas para economizar energia. Leve essas sugestões para casa, para o trabalho e até para o ambiente escolar. Confira a seguir:

 

1. Eletrodomésticos com selo Procel
– Prefira sempre os eletrodomésticos identificados com o selo Procel, que estabelece classificações referentes à eficiência energética dos aparelhos. A nota significa menor consumo, enquanto a E, maior consumo.
– Antes de sair de casa, tire todos os aparelhos da tomada, exceto geladeira e similares. Plugados, eles continuam a consumir eletricidade.

2. Geladeira e freezer
Conforme já falamos por aqui, evite posicionar a geladeira e o freezer próximos ao fogão ou em áreas expostas ao sol. Isso força o trabalho dos equipamentos de refrigeração, que necessitam de mais energia. Entre armários e paredes, respeite a distância mínima de 15 cm — lados, acima e fundo do aparelho.
– Organize a geladeira para encontrar os itens armazenados ali o mais rápido possível. Deixar aberta por longos períodos ou abrir e fechar a porta várias vezes aumentam o consumo de eletricidade.
– Não guarde alimentos ou líquidos quentes na geladeira e freezer. Além de prejudicar a conservação dos itens próximos, o equipamento sofre para manter a temperatura interna estável, ou seja, aumento de consumo energético.
– Verifique regularmente as condições da borracha. Prenda uma folha de papel ao fechar a porta. Se ela sair com facilidade, você deve trocar a vedação.

3. Chuveiro
– Ligue o chuveiro apenas para molhar o corpo rapidamente e enxaguar. Deixar o chuveiro ligado enquanto você se ensaboa, por exemplo, desperdiça energia e litros valiosos de água.
– Tome banhos de no máximo 10 minutos, tempo mais do que suficiente para uma higienização adequada.
– Sempre que possível, utilize o chuveiro na posição morno/verão. Em comparação à posição quente/inverno, existe uma economia de luz na casa dos 30%.

4. Iluminação
– Substitua as lâmpadas incandescentes por fluorescentes e LED. No caso das fluorescentes, evite acender e apagar o tempo todo, pois isso gasta mais energia e diminui sua vida útil. Desligue apenas se não utilizar o local por 15 minutos ou mais.
– Mantenha apagadas as luzes dos ambientes sem uso no momento.
– Chegou a hora de pintar a casa por dentro? Cores claras nas paredes e no teto refletem melhor a luz solar, restringindo a necessidade de luz artificial.

5. Máquina de lavar roupa e ferro elétrico
– Para lavar ou passar, junte o máximo de peças possível.
– Primeiro passe as roupas delicadas, que precisam de menos calor. Deixe as roupas leves por último. Por quê? Porque elas também precisam de menos calor, e você pode passá-las já com o ferro desplugado, mas ainda em alta temperatura.

6. Televisão
– Você é do tipo que deixa a televisão sempre ligada? Melhor rever esse hábito. Se ninguém estiver assistindo, mantenha o aparelho desligado e, de preferência, fora da tomada.
– Muitos gostam de pegar no sono à noite com o televisor ligado. Use o temporizador para desligá-lo automaticamente, evitando assim o gasto de energia.

7. Fuga de energia
Instalações antigas o com avarias podem também gerar grande desperdício e elevar sua conta de luz. Para verificar se existe algum ponto de fuga de energia, é fácil: apague todas as luzes, além de tirar da tomada todos os aparelhos. Se o medidor de luz continuar girando, procure um eletricista.

 

Um exercício bacana para verificar a eficiência de seus esforços no caminho da economia é acompanhar a evolução de consumo mês a mês. Envolva no assunto as crianças, os adolescentes e os adultos da casa. Todos devem participar. Demonstre maneiras, como essas acima, de economizar energia, além, é claro, de apresentar os resultados no decorrer dos meses. Assim, todos se sentem responsáveis, e o engajamento pela causa costuma surpreender.

Se gostou de nossas dicas para economizar energia, compartilhe com seus amigos no Facebook. Não esqueça também de deixar seu comentário com outras sugestões.

Fontes:
Idec
UOL
eCycle
Pensamento Verde